Imprimir faturas
English Português

Notícias

Implantação de LT’s 525 kV

A Linha de Transmissão 525 kV Salto Santiago - Itá – Nova Santa Rita C2 tem por objetivo reforçar o atendimento ao Estado do Rio Grande do Sul, que em função do crescimento econômico dos últimos anos, das limitações de suas fontes de geração, hidráulicas ou térmicas, da situação geoelétrica (periférica no Sistema Interligado Nacional) e de condições meteorológicas críticas e recorrentes, estava submetido a risco de corte de suprimento a partir do verão 2013/2014. Neste contexto, a duplicação da interligação entre a SE Salto Santiago 525 kV, a SE Itá 525 kV e a SE Nova Santa Rita 525/230kV, possibilitou o aumento da confiabilidade do elo eletroenergético entre o Sistema Interligado Nacional – SIN e o Estado do Rio Grande do Sul, otimizando adicionalmente a operação do SIN, através do reforço no intercâmbio energético entre as Usinas localizadas nas Bacias Hidrográficas da Região Sul.

A entrada em operação comercial em 04 de fevereiro de 2014 da LT 525 kV Salto Santiago – Itá C2, eliminou o risco de oscilações eletromecânicas não amortecidas na região Sul e de atuação da Lógica 3 do SEP do RS (corte de até 750 MW de carga na região Metropolitana de Porto Alegre), quando de contingência na LT 525 kV Salto Santiago – Itá C1.

A entrada em operação comercial em 06 de agosto de 2014 fez com que o 2° circuito da LT 525 kV Itá – Nova Santa Rita, atendesse a qualquer perda simples de LT de 525 kV que partem das subestações Itá e Campos Novos, notadamente a LT 525 kV Campos Novos – Nova Santa Rita em direção ao Estado do Rio Grande do Sul. Considerando um FRS (Fluxo de Recebimento da Região Sul) em valores de até 4.400 MW é possível evitar o corte de carga na região da Grande Porto Alegre, considerando perdas duplas de linhas de transmissão, mesmo sem o despacho da Usina Termo-Elétrica  Sepé Tiarajú.

A linha de transmissão em 525 kV , com extensão de 495 km, tem origem na SE Salto Santiago e vai até a SE Itá de onde segue até a SE Nova Santa Rita, instalações estas de propriedade da ELETROSUL Centrais Elétricas S.A, ampliadas pela TSBE para receber estas interligações. Em seu traçado, a linha de transmissão passa pelos Municípios de Rio Bonito do Iguaçu, Saudade do Iguaçu, Chopinzinho, Coronel Vivida, Honório Serpa, Clevelândia, perfazendo um total de 6, localizados no Estado do Paraná, pelos Municípios de Abelardo Luz, Bom Jesus, Ouro Verde, Faxinal dos Guedes, Xanxerê, Xavantina, Arvoredo, Seara, Paial, Itá, perfazendo um total de 10, localizados no Estado de Santa Catarina e pelos Municípios de Barra do Rio Azul, Aratiba, Erechim, Getúlio Vargas,  Sertão, Tapejara, Vila Lângaro, Água Santa, Ciríaco, Gentil, Santo Antônio do Palma, São Domingos do Sul, Casca, Parai, Nova Araçá, Nova Bassano, Vista Alegre da Prata, Fagundes Varela,  Cotiporã,  Santa Teresa,  Monte Belo do Sul, Garibaldi, Barão, Carlos Barbosa, São Pedro da Serra, Salvador do Sul, São José do Sul, Pareci Novo, Montenegro, Capela de Santana, Nova Santa Rita, perfazendo um total de 31, localizados no Estado de Rio Grande do Sul. A totalidade dos municípios nos 3 estados por onde passa a LT 525 kV Salto Santiago-Itá-Nova Santa Rita C2 é de 47.

O trecho da linha de transmissão 525 kV Salto Santiago-Itá C2 é composta por um total de 396 torres de transmissão, enquanto que o trecho da linha de transmissão 525 kV Itá-Nova Santa Rita C2 por um total de 627 torres de transmissão, perfazendo um montante de 1.023 torres de transmissão no trecho de 525 kV.

       

Voltar