Imprimir faturas
English Português

Notícias

Diretor visita a Terra Indígena Xapecó

 
Entre os dias 06 à 11 de fevereiro, o Diretor Administrativo Financeiro da TSBE, Jailson Lima da Silva, percorreu 175 km de estrada de chão para conhecer a realidade da Terra Indígena Xapecó, que é localizada nos municípios de Entre Rios e Ipuaçu na região Oeste de Santa Catarina. A Terra Indígena receberá recursos do Programa de Apoio e Infraestrutura do Plano Básico Ambiental (PBA) - Componente Indígena relativo à construção da LT 525 kV Salto Santiago – Itá – Nova Santa Rita. O projeto será realizado em atendimento a condicionante (nº 2.24) da Licença de Instalação nº914/13 emitida pelo IBAMA.
 
                   
 
A reserva conta com mais 15 mil hectares de terra, sendo mais 4 mil hectares de lavoura mecanizada de soja que hoje é arrendada. Buscando apoio do setor público para a concretização do projeto, foi realizada uma reunião com o prefeito de Entre Rios, Sr. Jurandi Dell Osbel e a prefeita de Ipuaçu, Sra. Clori Peroza. Realizou-se também uma assembléia com os professores, líderes e a comunidade, para observações a avaliações necessárias sobre o projeto. A professora Ana Paula Narcizo, primeira mestre da comunidade, destacou que está é uma possibilidade de incentivar os alunos na preservação das fontes de água e trará melhoria na qualidade de vida da comunidade.
     ​         
O diretor também visitou juntamente com o Cacique Osmar as fontes de água da Terra Indígena, mostrando a realidade das nascentes. O Cacique Osmar destaca a importância do projeto, pois, melhorará o abastecimento e criará mais estabilidade para os produtores de leite, os moradores, posto de saúde e escola, que consta com reclamações constantes de falta de água. Visitou-se também o local onde será feito o centro de eventos comunitário, uma das solicitações da comunidade no projeto que irá atender três comunidades, tendo como público aproximadamente 1.000 pessoas.
 

     ​         

O projeto aguarda aprovação da FUNAI (Fundação Nacional do Índio) e após a liberação terá um prazo de 30 meses para a execução.

 

Ivana Laís da Conceição
Engenheira Ambiental
Auxiliar Administrativo da TSBE

Voltar