Imprimir faturas
English Português

Notícias

A importância da Educação Ambiental no entorno das Linhas de Transmissão


             

Conduzir energia elétrica para comunidades mais afastadas dos grandes centros urbanos é um dos benefícios dos empreendimentos de transmissão de energia elétrica, contudo, durante o processo, sempre há utilização de recursos naturais. Em razão da finitude destes recursos, fazem-se necessárias ações de planejamento, implantação e operação dessas linhas de transmissão. Essas ações estão relacionadas ao cumprimento da legislação ambiental, para tanto, estudos na área de Gestão Ambiental são um instrumento fundamental para unificar desenvolvimento econômico com uso sustentável dos recursos naturais. Vários exemplos podem ilustrar estas ferramentas; Estudo de Impacto Ambiental (EIA), o Relatório de Impacto Ambiental (RIMA) e o Plano Básico Ambiental (PBA).  

De forma geral, as linhas de transmissão possuem grande extensão e comumente englobam mais de um Estado. Portanto, o impacto ambiental relacionado a essas ações necessita ser quantificado e analisado para que assim, sejam planejadas ações com caráter mitigador e minimizador.
 
Considera-se Impacto Ambiental, segundo a Resolução nº 001/86 do CONAMA (Conselho Nacional do Meio Ambiente), qualquer alteração das propriedades físicas, químicas e biológicas do meio ambiente, resultante das atividades humanas que afetam direta ou indiretamente a saúde, segurança e bem estar da população, as atividades sociais e econômicas, a biota, alterações nas condições estéticas e sanitárias do ambiente e também a qualidade dos recursos ambientais. 
 
Com a necessidade de implementar ações que mitiguem os impactos ambientais, torna-se fundamental uma análise de todo o processo, desde o planejamento até a operação do empreendimento. A educação ambiental é um dos instrumentos que pode ajudar a minimizar os impactos, pois a partir dela os indivíduos constroem valores sociais, adquirem conhecimentos, habilidades e competências que priorizam a conservação do meio ambiente.
 
Nas linhas de transmissão a Educação Ambiental promove a sensibilização, mobilização, conscientização e capacitação da população atingida e do entorno, contribuindo assim no processo de soluções dos problemas ambientais, gerando uma convivência equilibrada com o Sistema de Transmissão. Vale ressaltar que há uma priorização para as comunidades localizadas no interior, devido à disponibilização dos recursos e a falta de uma conscientização mais efetiva.
 
Um exemplo de Programa de Educação Ambiental realizado anualmente pelas empresas de Transmissão é a Campanha de Prevenção de Queimadas. A campanha busca alertar os moradores sobre os riscos que as queimadas podem trazer as linhas de transmissão e ao sistema elétrico. No Ano de 2016 o INPE (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais) já contabilizou 53 mil focos de queimadas e incêndios florestais no país, sendo que se registra um aumento de 65% no número de incêndios se comparado com o mesmo período do ano passado. O fogo próximo as estruturas de transmissão ou distribuição de energia compromete o abastecimento, mesmo não atingindo diretamente os cabos elétricos, podem causar curtos-circuitos.
 
Fazer com que a população do entorno e atingidos pelas linhas entendam que atear fogo nas proximidades, pode causar transtornos e também acidentes, é uma das premissas da Educação Ambiental. Portanto, mostra-se a importância de uma ferramenta efetiva durante a implantação e operação nas obras de Linhas de Transmissão, prevenindo que se aconteça desastres, colaborando com a manutenção e mantendo harmonia no convívio.
 

Ivana Laís da Conceição
Engenheira Ambiental
Auxiliar Administrativo da TSBE

Voltar